As Maltratadas e The Abused

Junho 26, 2009

Hoje em dia está na moda as pessoas quando querem divulgar ideias, acontecimentos, falarem de si próprias,  escrevem um blog, e eu como pessoa de modas não quis ficar atrás dos outros, mesmo apesar da escrita para mim já ter tido melhores dias, aqui estou eu como “blogger”. Além disso, preciso  falar-vos dos meus filmes, As Maltratadas e The Abused.

Deixem apresentar-me, o meu nome é Ana Campina e sou Realizadora. 

Para o meu último projecto, juntei uma equipa técnica e elenco de três paises diferentes (EUA,Brasil,Portugal) para fazer duas versões do meu filme: “As Maltratadas” e “The Abused”.

 As Maltratadas e  ’The Abused’,  filmadas em duas línguas, portugues e ingles são o meu contributo para que um maior numero  de pessoas não fiquem anestesiadas  perante  a violência doméstica e o tráfico de mulheres. 

Criei um universo em que vários layers se conjugam de modo a criar um ambiente em que por um lado as vitimas vivem numa atmosfera surreal, um pesadelo que está acontecer e que julgam que um dia  vai passar, mas permanecem impotentes, sem conseguirem reagir, sempre com o sentimento de que aquilo não lhes está a acontecer , e por outro os agressores que acham que dominam o mundo, por uma questão de ego e sociopatia violentam as mulheres  sob um ambiente sub-terraneo  que mais parece um circo anárquico. Após apresentação da problemática, o enredo começa a simplificar-se ao demonstrar que uma simples passagem de testemunho de denúncia, a união de várias mulheres e a coragem para renunciar à violencia, pode bastar para resolver um problema como a violência no geral. O ditado quem cala consente é aplicável. E eu não me quis calar, através de clichés que podem parecer ridículos felizmente para muitas pessoas, mas que infelizmente para outros é a realidade cruel quotidiana, fiz com a única linguagem que sei gritar forte contra a violência, para o cinema As Maltratadas e The Abused.

As Maltratadas é uma curta de 15 minutos falada em português, com actores portugueses e brasileiros. E The Abused é outra curta com 25 minutos, com actores americanos, brasileiros e portugueses.

As Maltratadas ficou pronta em Maio de 2009 e The Abused ainda se encontra em fase de pós-produção.

Não sei fazer filmes surrealistas, com universos oníricos, daqueles que cada um imagina o fim! Gostava, mas não sai cá de dentro…Sei fazer filmes realistas, complexos, com personagens frenéticas e bizarras,  reais, esquizofrénicas, mas sempre com finais felizes. E “As Maltratadas” e “The Abused” são disso exemplo. 

Tecnicamente os meus filmes, são muito decopados, toda a acção tem de ser vista de vários ângulos, várias abordagens, vários sons para que o subconsciente do espectador tenha uma certa gula em chegar ao extase final. 

Termino por dizer que As Maltratadas está a ser enviada para festivais de todo o mundo, e há dois dias recebi um email a dizer que já posso colocar no poster e capa do filme, umas folhinhas e no meio a palavra MONTRÉAL WORLD FILM FESTIVAL, pois é  As Maltratadas foi selecionada para o festival de Montreal. E espero sinceramente que seja o primeiro de muitos. Pois como a minha grande actriz Leslie Reis, que embora ainda seja uma linda criança, diz: “O nosso filme é bué da bom!”

Parabéns a todos que me ajudaram a levar este projecto para a frente, basta irem ao site www.asmaltratadas e verem nos créditos quem eles são! Obrigada por acreditarem que a união intercontinental tem muita força. E obrigada meu anjo chamado Douglas Barcellos que enquanto eu for viva, vais estar sempre no meu coração a relembrar que é preciso chegar ao oscar que tu tanto ambicionavas, pelo teu grande desempenho e dedicação, que Deus guarde em paz e abençoe a tua alma irmão espiritual!

Ana Campina

  • Share/Save/Bookmark

7 Responses to “As Maltratadas e The Abused”

  1. “Certa gula em chegar ao extase final”… brilhante!!!
    Vamos fazer cinema!!!!!

  2. Olá Ana,
    Como o prometido vim espreitar o teu blog, assim como conhecer um pouco da tua arte.
    Desejo-te a maior das felicidades. Vou continuar a seguir atentamente aqui o teu “espaço” e já agora convido-te a visitar o meu modesto lugar de palavras…

    Um beijo e até sempre.

  3. Andei a vaguiar pela net e o que “descubro”, lindo, não tenho palavras para descrever o sucesso da minha primona, força, continua e que deus te ajude
    do Primão

  4. Pois que seja entao o 1º de muitos!
    Tema fortissimo este!…..
    E para quando estreia nacional?….ou teremos de ir a monteréal ver? ;)

    Que venha de la essa estatueta!

    Parabens e continuação de um excelente trabalho!

  5. Olá Ana
    Foi com muito gosto que fazendo uma navegação por este mundo web que descobri o teu blog.
    Aproveito o mesmo para dizer que conhecer-te à perto de 7 anos atrás naquela fatica noite de universidade foi para mim uma das melhores coisas que me sucedeu ao longo da minha vida. Deste-me a honra te conhecer as maltratadas ainda numa fase que este projecto não passava de uma ideia e de um forte desejo que sempre demonstraste em um dia passar essa ideia para algo visualmente atraente e servi-se como um despertar para a nossa sociedade de um mal que muitos tentam tapar.
    Alguns anos depois, lembraste-te de mim para colaborar nesste belo projecto.
    Para sempre me irei recordar que nas boas e más alturas da minha vida foste uma presença que muita força me deu.
    As maltratadas foi a minha 1ª oportunidade profissional que tive nesta área que tanto amo desde a minha infãncia, a ti e apenas a ti te o devo.
    Aproveito este lugar para publico te dizer sempre foste uma excelente profissional e amiga.
    tenho pena de quem nunca venha a ter a honra de te conhecer e trabalhar contigo.
    Sei que não sou muito bom a transpor em palavras o que pretendo expressar, mas espero que este seja o 1º projecto de muitos que venhas a realizar e que me permitas colaborar.
    Espero ansiosamente pela noite em que as luzes da sala de cinema vão-se lentamente apagando e o ecrã negro se ilumine e surja o título “AS maltratadas” , e a sensação de um arrepio me percorra, pois sei a tua luta, esforço pessoal que desde sempre incutiste neste teu filme.

    Para todos que leiam este blog a minha desculpa por este longo texto, mas quero acabar dizendo:
    serás sempre uma boa amiga.
    O MEU MUITO OBRIGADO ANA……. e PARABÉNS MERECES TUDO

  6. Olá Ana!
    Não poderia deixar de expressar a minha tão grande alegria, por esse sucesso que começa em sua vida, vc merece. Que esse filme seje o primeiro de muitos que virão.
    Deus te abençoe ricamente.
    PARABÉNS ANA, VC MERECE.BJS.

  7. Olá Ana.
    Estou a acompanhar o blog há já varios dias. E adoro as palavras que transmite ás pessoas.
    Aposto que o filme está fantástico, e notasse no trailler. Fico muito feliz com todo o sucesso que esta a ter o seu filme.
    Adorei tambem que tenha mencionado o nome da minha prime ”Lesley Reis”.
    (Fazer o que? Sou uma prima babada.)
    Muitos parabens.
    Estou ansiosa pela estreia em Portugal.
    Um abraço enorme
    Andreia Conceição

Leave a Reply